11/05/2017

[Report] Apresentação novo álbum de Ibéria com The Temple e New Mecanica @ RCA Club


Na véspera da sua grande festa, Louder than All Ep.1, a SFTD não deixou de estar presente noutro evento importante: o do lançamento do quarto trabalho de longa duração dos IBERIA, com o selo da Raising Legends Records, após um intervalo de seis anos, já demasiado longos para os fãs da banda.

Com a presença dos convidados especiais, The Temple e New Mecanica, e um público muito participativo a compor a sala do RCA Club, em Alvalade, reuniram-se todas as condições para uma excelente noite, na qual pudemos ouvir temas do novo Much Higher than a Hope e relembrar outros que marcaram fases importantes do percurso da banda.

Os New Mecanica subiram ao palco por volta das 22h30m para “aquecer o pessoal”, como afirmou o vocalista, mas fizeram mais que isso.
 A banda do Barreiro apresentou-se muito motivada, com boa presença e com um repertório composto por temas intensos, bem recebidos pelo público que ainda se estava a compor. Destacamos a melodia de Love & Hate e a energia de Righteous, que agitou de imediato os presentes e nos alertou para o trabalho desenvolvido por esta banda, que aguarda o lançamento de um novo álbum, ainda este ano.



O início do concerto dos The Temple operou mudança bem visível no ambiente da sala do RCA Club que, por esta hora, já se encontrava mais composta.

Começaram logo muito fortes, com Circus Noir, do último álbum Serpentiger (2015) e deixaram o público estranhamente quieto, a recuperar do poder das guitarras. Sem tréguas, os restantes nove temas, selecionados de entre os três trabalhos de longa duração, não só continuaram a intensidade inicial, como também produziram momentos interessantes, originais (e também já habituais nas suas atuações), que muito agradaram ao público. 
É exemplo de um desses momentos, a interpretação de War Dance, do álbum The Angel, the Demon and the Machine (1997), na qual todos os elementos se reuniram à volta da bateria, num impressionante exercício de percussão. Na verdade, para onde quer que olhemos, onde quer que o nosso ouvido se concentre, não há um elemento ou instrumento desta banda que não carregue na intensidade e que não nos surpreenda.

E, finalmente, os IBERIA subiram ao palco, muito acarinhados pelo público, e visivelmente satisfeitos por divulgarem o novo trabalho e, também, relembrarem outras fases da banda, na companhia de alguns convidados especiais.

Começaram com as quatro primeiras faixas do novíssimo Much Higher Than a Hope e a entrega do público a estes novos temas aconteceu muito naturalmente. Sanctuary of dreams, divulgada mais recentemente, foi logo recebida com forte aplauso e se, em The End of Days, já víamos o público rendido, em Living a Lie (o primeiro single deste novo trabalho), já o vocalista Hugo Soares teve a ajuda de todos para cantar o refrão.

Miguel Freitas, ex-vocalista da banda, subiu ao palco para interpretar Angel (Revolution, 2011) com Hugo Soares, tendo ambos protagonizado um dos melhores momentos da noite, com grande entusiasmo do público. Na lista de convidados especiais, tivemos ainda a participação de Valter Freitas, violoncelista dos Opus Diabolicum, nos temas How I Miss You e God’s Euphoria (Much Higher Than a Hope, 2017), este último também com a participação da cantora soprano Cristina Lopes.

Pudemos ouvir nove dos onze temas que compõem este novo álbum e temos alguns destaques a fazer: a mestria de Jorge Sousa na guitarra, em Chain of Tears; o trabalho da bateria de David Sequeira; a excelente atitude em palco de todos os elementos e, em especial, a boa interação com o público. Todos estes fatores, associados a bons temas, com excelentes melodias (Living a Lie e Much Higher than a Hope, são apenas alguns exemplos) e refrões que ainda não nos saíram do ouvido, contribuíram para que esta noite fosse um sucesso. Quando chegámos a Hollywood (single de 1988), último tema a ser apresentado, o público não acusava qualquer sinal de cansaço.

Foi mais uma grande noite no RCA Club, com o brilho dos IBERIA e duas boas escolhas de bandas convidadas.



Acrescentamos ainda que a nossa compilação Louder Than All vol.I inclui, para grande satisfação nossa, um tema de cada uma destas bandas, nomeadamente: God’s Euphoria (IBERIA), Razor Butterfly (The Temple) e Shallow (New Mecanica). Simplesmente, a não perder. \m/

Texto: Sónia Sanches
Fotos: Joana M.Carriço (todas as fotos brevemente no nosso facebook)
Agradecimentos: Raising Legends Records

Veja também: